quinta-feira, 27 de agosto de 2009

MOVIMENTO EDUCACIONISTA DO BRASIL - MEB - INVESTIGA ESCOLA ABANDONADA NO INTERIOR DO AMAZONAS

Essa Escola fica localizada no Km 32 da Rodovia AM 352, que liga os Municípios de Manacapuru e Novo Airão. Está abandonada.
O MEB fez uma denúncia no Ministério Público Estadual. Ivânia Costa que trabalha no MP e é uma das coordenadoras do N.E. Jefferson Peres vai acompanhar a investigação de quanto tempo a escola está abandonada, em que administração isso ocorreu e quem está usando a área.




Não há nenhuma outra escola na área para atender às crianças. A única opção é no Município de Manacapuru.

ESTAMOS DE OLHO E VAMOS EM FRENTE!

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Movimento Educacionista do Brasil - MEB- fiscaliza a aplicação da Lei do Piso dos Professores.

PROFESSORES DIZEM QUE A LEI BUARQUE É PREJUDICIAL A CATEGORIA
A Professora Rachel Coelho visitou em Manaus, a Escola Estadual Alice Salerno de Lima, que fica no bairro Parque 10.

Além de se encantar com as condições físicas da escola, Rachel Coelho conversou com todo corpo docente sobre a aplicação da lei do Piso.

Segundo informaram os professores, que estavam em reunião, pois era dia de planejamento escolar, a lei não está sendo aplicada. Para os professores da rede estadual que tem nível superior o salário inicial já é de R$ 1.030,00. Já para os que não tem nível superior o salário é de R$ 650,00. Mas ressaltaram que esses valores são pagos para o equivalente a 18 a 20 h/a.
Não existe concurso no Estado do Amazonas para carga acima de 20 h/a.

Segundo também informaram os colegas, o Município paga menos que R$ 500,00.
Todos os alunos da rede pública retornaram às aulas essa semana, dia 24 de agosto.

A Professora Rachel Coelho ficou impressionada com a sala de professores da escola que conta com 6 computadores novos , uma impressora, TV e DVD.

A Lei do Piso dos Professores é objeto da ADI 4167, que tenta a declaração de sua inconstitucionalidade, pelo STF. Os autores, cinco governadores argumentam que da forma como está na lei, o valor do piso é o salário base, os professores iniciantes ainda podem ganhar gratificações além desse valor. A ação pede que os R$ 950 já incluam eventuais acréscimos. Segundo eles a lei "impôs aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios regras desproporcionais, por implicarem despesas exageradas e sem amparo orçamentário".
Em posição diametralmente oposta, a categoria diz que a lei é péssima pois congela qualquer proposta de aumento de salário.
A Professora Rachel Coelho tentou argumentar que nem todos os Municípios pagam um salário decente e que agora são obrigados a reajusta-los, proporcionalmente. A Lei define o Piso mas isso não impede aumento, só depende que nos movimentemos para que os administradores paguem, e que inclusive o Ministro Haddad se comprometeu em complementar todas as administrações que venham a ter dificuldades para alcançar os R$ 950,00.

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

ENSAIO DA FLOR MATIZADA - MANACAPURU - AMAZONAS



Manacapuru é um Município do Estado do Amazonas, banhado pelos rios Solimões, Purus, Manacapuru e Jará.

A cidade de Manacapuru está situada à margem esquerda do rio Solimões, na confluência deste com o rio Manacapuru, a sudoeste de Manaus. Seu nome tem origem indígena e significa Flor Matizada.

Essa semana acontece o Festival de Ciranda de Manacapuru, nos dias 29, 30 e 31 de agosto. O Festival é promovido pelas Cirandas Grêmio Recreativo Flor Matizada, Associação Folclórica Unidos dos Bairros – Tradicional, e Grupo Recreativo e Folclórico Guerreiros Mura com o apoio da Prefeitura de Manacapuru e Governo do Estado do Amazonas.

Ciranda é um complexo folclórico, com uma unidade perfeita e definida, formado de aglomerado de cantigas, algumas já tradicionais do Brasil e em Portugal. Em Manacapuru, apresentou-se pela primeira vez no ano de 1980, dançada por um grupo de crianças numa festa junina do Colégio Nossa Senhora de Nazaré, com aceitação glamorosa do público presente. Com o tempo foram surgindo grupos de Cirandas que foram se profissionalizando E, para homenagear as Cirandas de Manacapuru foi construído um “Cirandódromo”, no “Parque do Ingá”. Hoje a ciranda está mais dinâmica, adaptou-se aos novos tempos, buscando mostrar através da manifestação popular a história de seu povo, sua origem e lendas, com novas músicas e ritmos, com indumentárias características ao tema desenvolvido a cada festival, e alegorias, com seu bailado cadenciado, transformou-se em paixão de um povo, e procura ultrapassar a barreira do regionalismo mostrando ao mundo sua força e sua arte.

Uma visão do homem pelo próprio homem. É a abordagem central do tema da ciranda Flor Matizada - "Da infância à melhor idade a Flor Matizada celebra a humanidade" para a apresentação, no Parque do Ingá, no dia 30, domingo.Todas as fases da vida, infância, adolescência, juventude, fase adulta e a terceira idade serão encenadas para mostrar a generosidade do ser humano ao desempenhar seu melhor papel que é a perpetuação da espécie.

MOVIMENTO EDUCACIONISTA INAUGURA SEGUNDO NÚCLEO NO ESTADO DO AMAZONAS

Inaugurado oficialmente no dia 21 de agosto, última sexta-feira, o segundo Núcleo Educacionista do Estado do Amazonas. O Núcleo que recebeu carinhosamente o nome do Professor Narciso Lobo, foi inaugurado no anfiteatro Rio Jatapú na Faced (Faculdade de Educação da UFAM).

O Núcleo é composto de estudantes universitários, cujo objetivo é difundir o movimento nos Municípios do Amazonas, agregando universitários para atuarem em ações educativas e propor metas ao Poder Público em defesa da educação e da qualidade do ensino.

O homenageado Narciso Lobo, era professor da Universidade Federal do Amazonas, tendo sido presidente da Associação de Docentes, também militou no movimento estudantil, e foi ex-pró Reitor da UFAM na gestão de Marcus Barrus, também colaborou com movimentos sociais e iniciativas como a Ação da Cidadania, Narciso faleceu neste último mês de julho.

Mário Lúcio Silva, coordenador do Núcleo Professor Narciso Lobo, na palestra, falou aos alunos do curso de Pedagogia da UFAM sobre o Primeiro Projeto MEB no Amazonas – O Programa de Educação Amazonas Cidadão – que inclui cursos profissionalizantes, cursos de alfabetização e reforço escolar para a EJA (Educação de Jovens e Adultos) que já está funcionando nas escolas da Zona Leste, atendendo aos bairros Grande Vitória; Nova Vitória; Santa Inês; São José 2; São José 4; Jorge Teixeira;Tancredo Neves, Mutirão e Cidade de Deus.

Mário Lúcio Silva também é Presidente da União dos Estudantes do Amazonas e dividiu com o auditório sua luta pela meia entrada dos estudantes.

O Núcleo Educacionista Professor Narciso Lobo está funcionando na Avenida Epaminondas, 694-E, no Centro de Manaus – telefone (92) 36338721.

A Professora Maria Rachel Coelho após explicar o que é o Educacionismo e quais são os objetivos do MEB disse que no Amazonas, onde a estrada natural são os rios, o maior desafio é a inclusão não só dos menos favorecidos mas dos habitantes de Municípios distantes.

domingo, 9 de agosto de 2009

HOMENAGEM AO MEU HERÓI


Pai
Estou fazendo um DVD
Tentando perenizá-lo
No vídeo guardá-lo
Suas formas, seu jeito
De falar e de andar
Seu sorriso, seu carinho
Tento agarrar

É possível guardar até sua voz
Algumas de suas histórias
Mas não é possível guardar quase nada

Como guardar um abraço?
Um beijo?
Uma brincadeira no sofá?
Como abraçar uma fita?

Temia tanto sua falta
A falta de sua voz, do abraço, do seu jeito
E aconteceu
Te vi morto, frio, em silêncio
Nem mais um abraço
Nem mais uma pergunta
A audiência da vida acabou,
Só me restou assinar a ata
Nem deu tempo para um aparte
Nem pra consignar nada
E eu perdi você
A morte não negocia
Não me permitiu um atraso
Não me deu mais um dia
E nem dá pra recorrer

Fiquei só
Do único homem que amei
Nem deu tempo pra dizer adeus
Morte desgraçada
Que não agenda nada
Não adia, não avisa
Leva sempre a pessoa errada
E não adianta tentar guardar
Um pouco de você
No bolso,
No armário
Na urna,
Na foto,
No vídeo
Ou em DVD
Não se consegue guardar nada
Não dá pra guardar um abraço
Um sorriso, uma opinião
Sobre um fato novo da vida

Pai
Não dá pra guardar fotos
As coisas fogem das mãos
O tempo escorre
Tudo passa, tudo envelhece
E eu me iludo
Que você se pereniza em mim
No que me ensinou
Nos momentos que vivemos
Na minha própria carne
Nas doenças herdadas
Na forma do corpo
Nos vícios recebidos no convívio
Nos valores, nas idéias...
Tudo isso guardo de você em meu peito
Mas não tem jeito
O meu pai
Que é um pouco de mim
Envelheceu e passou...

Como isso dói
Fiquei só,de você
E o que guardo é tão pouco,
Míseras migalhas
Quase nada
Porque tudo isso é nada
Fitas de vídeo, fotos, cartas
Nada substitui o prazer
Do teu olhar, teu suspiro
Tua voz amiga
Tua vida, tua existência
Tua presença ao meu lado
Pai
Nada substitui você!

sábado, 1 de agosto de 2009

Cid Gomes é que é inconstitucional!

E os professores do Ceará pagam a conta

*Por Maria Rachel Coelho

A imprensa nacional divulgou a semana inteira matérias mostrando que a mulher do governador do Ceará,Cid Gomes, Maria Célia Ferreira Gomes, mesmo não ocupando cargo no governo, viajou ao exterior duas vezes nos últimos oito meses com passagens aéreas de primeira classe, diárias e ajuda de custo pagas pelos cofres do estado.

Maria Célia foi ao Cairo, Egito, entre 28 de novembro e 5 de dezembro de 2008, atendendo a um convite da primeira-dama do Egito, Suzanne Moubarak, para participar da Cúpula Mundial da Família + 4. Em Portugal, entre 12 e 19 de abril deste ano, ela foi divulgar o artesanato cearense, a convite do complexo turístico Orixás, na cidade de Sintra.

Maria Célia e sua mãe, Pauline Carol Moura, já estiveram no centro de um escândalo em 2008 por terem viajado num jato fretado pelo governo do Ceará por R$ 338.5 mil. Na ocasião, ela percorreu cinco países em dez dias. Para justificar a presença da sogra, Cid Gomes disse à época que atendeu a pedido da mulher.

Cid Gomes é um dos 5 litisconsortes na ADI 4167, que tenta a declaração de inconstitucionalidade, pelo STF, da Lei do Piso dos Professores. Os autores argumentam que da forma como está na lei, o valor do piso é o salário base, os professores iniciantes ainda podem ganhar gratificações além desse valor. A ação pede que os R$ 950 já incluam eventuais acréscimos. Segundo eles a lei "impôs aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios regras desproporcionais, por implicarem despesas exageradas e sem amparo orçamentário".O grupo de governadores calculou ainda que haveria mais gastos com a Lei para suprir a ausência destes profissionais das salas de aula, e concomitantemente para cumprir o calendário escolar, far-se-ia necessária a imediata contratação de novos servidores, que a lei trata dos contratos do estado com os professores e manda que 33% da carga horário dos professores seja extra aula. Dizem eles que não podem realizar concursos, contratar de 15% a 20% a mais de professores para cumprir a Lei.

Enquanto Maria Célia viaja às custas do erário, os professores da rede pública de ensino do Ceará sofrem.

Estavam em greve, e voltam obrigados por uma decisão judicial. A greve reivindicou a progressão horizontal e a realização imediata de um concurso público, já que há 10.046 temporários no Ceará e o Estado só abriu quatro mil vagas. Além do reajuste salarial de 19,2%, a reformulação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) também pedem a implantação do piso salarial.

No Ceará, 606 mil crianças e adolescentes de três a 17 anos estão fora da escola, segundo o relatório “Situação da Infância e da Adolescência Brasileira 2009”, divulgado pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), com base nos dados Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad/2007).
Analisando os resultados, o oficial de Educação do Unicef, Rui Aguiar, diz que o contigente de crianças e jovens excluídos da escola no Ceará é maior do que a população de muitos países,como por exemplo, Beirute, Capital do Líbano, com 600 mil habitantes, ou ainda a cidade de Veneza, com 543.189 habitantes.
Apesar desses indicadores negativos, o governador diz que R$ 950,00 para um professor é uma despesa exagerada e sem amparo orçamentário, já os quase R$ 22.000 das passagens e das diárias de sua mulher não. Tem que ser muito cara de pau!

A Constituição Federal estabelece no artigo 37 que a administração pública deve obedecer ao princípio da moralidade que envolve a análise da ação administrativa, pertinente ao seu interesse público.

A sociedade tem que se unir em busca de soluções e não esperar que esses políticos deixem de pensar em seus interesses e campanhas para pensar na educação das crianças.


...” Lugar de criança é na escola”...
Leonel Brizola

* Professora Universitária e Diretora Presidente do MEB – Movimento Educacionista do Brasil
.